PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Contas de passageiros do MH370 movimentam R$ 79 mil após acidente; polícia investiga

26.jun.2014 - O vice-primeiro-ministro australiano, Warren Truss, exibe mapa com a nova área de busca pelo voo MH370 - Alan Porritt/Efe
26.jun.2014 - O vice-primeiro-ministro australiano, Warren Truss, exibe mapa com a nova área de busca pelo voo MH370 Imagem: Alan Porritt/Efe

Do UOL, em São Paulo

14/08/2014 19h37

A polícia da Malásia investiga a movimentação de 111 mil ringitts (cerca de R$ 79 mil) de três contas bancárias de passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido em março com 239 pessoas a bordo, para a conta de um quarto passageiro.

Dos R$ 79 mil que estavam na conta do quarto passageiro, R$ 24 mil foram transferidos então para uma quinta conta, recém-aberta. O dinheiro foi sacado aos poucos em caixas eletrônicos até o saldo ser zerado.

A movimentação atípica, quatro meses após o avião da Malaysia Airlines desaparecer ao sobrevoar o oceano Índico, foi detectada por um banco em Kuala Lumpur e denunciada à polícia.

Segundo Izany Abdul Ghany, comissário assistente do Departamento de Investigação de Crimes de Kuala Lumpur, as transações bancárias foram feitas no dia 18 de julho. “Estamos investigando o caso como acesso sem autorização com intenção de cometer crime”, disse ao jornal “Straits Times Asia”. 

Os suspeitos de movimentar as contas já foram identificados, mas ainda não foram detidos. A polícia malaia também não divulgou quantas pessoas estão envolvidas na fraude.

A legislação malaia prevê multa equivalente a R$ 113 mil e prisão por até dez anos para quem cometeu a fraude. (Com Daily Mail)

Relembre os acidentes aéreos recentes

  • 07.mar.2014

    Voo da Malaysia Airlines rumo a Pequim desaparece com 239 pessoas a bordo

  • 17.jul.2014

    Avião também da Malaysia Airlines é abatido em zona separatista da Ucrânia

  • 23.jul.2014

    Avião da TransAsia cai em Taiwan durante pouso de emergência; 48 morrem

  • 24.jul.2014

    Avião da Air Algérie cai no Mali, no oeste da África, com 118 a bordo

Internacional