PUBLICIDADE
Topo

Política

Bolsonaro decide usar Granja do Torto como residência durante transição

Trabalhadores plantam mudas no canteiro da Granja do Torto, em Brasília; o local é uma das residências oficiais da Presidência - Ernesto Rodrigues 30.out.2018/Estadão Conteúdo
Trabalhadores plantam mudas no canteiro da Granja do Torto, em Brasília; o local é uma das residências oficiais da Presidência Imagem: Ernesto Rodrigues 30.out.2018/Estadão Conteúdo

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

21/11/2018 18h33Atualizada em 21/11/2018 18h40

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), foi, no início da noite desta quarta-feira (21), para a Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência da República, onde irá dormir pela primeira vez. Bolsonaro chegou ao local às 18h35.

Bolsonaro ainda não decidiu se vai fixar moradia no local após a posse, mas decidiu aceitar a oferta do presidente Michel Temer (MDB) de ficar no local durante a transição. A informação foi confirmada pelo general Augusto Heleno, futuro ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), na frente do apartamento funcional do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), um dos filhos do presidente eleito, onde ele tem ficado hospedado em Brasília após as eleições. O imóvel de Eduardo fica localizado na SQN 202, no Plano Piloto da capital. 

Mais cedo, a futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro, visitou o Palácio da Alvorada, principal residência da Presidência, e a própria Granja do Torto.

Michelle afirmou que pretende morar no "local menor possível", antes de visitar o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, e a Granja do Torto, que tem características de casa de campo e também serve de moradia para o presidente, em Brasília.

"Eu tenho uma filha pequena, de sete anos [na verdade, Laura completou oito anos de idade em outubro], gostaria que ela se sentisse mais à vontade, mais confortável", justificou a mulher do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em sua primeira entrevista coletiva, realizada no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), sede da equipe de transição do governo.

Ela contou que foi convidada pela atual primeira-dama, Marcela Temer, mulher do presidente Michel Temer (MDB) para conhecer o Alvorada e conversar com ela, "coisa de 20 minutos".

A mulher de Bolsonaro informou que vai começar a procurar escola para a filha em Brasília ainda nesta semana, e voltará para o Rio de Janeiro na sexta (23), com previsão de voltar à capital federal na semana que vem. Nesta quinta (22), ela e Bolsonaro são presenças confirmadas no casamento do deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), ministro da transição e futuro chefe da Casa Civil. O evento acontece em Brasília, no Clube do Congresso.

Alvorada x Torto

A Granja do Torto é uma das residências oficiais da Presidência da República. O imóvel está localizado a 14,6 km do Palácio do Planalto (local de trabalho do presidente) e tem características de casa de campo. Seu nome está relacionado à sua localização, na Fazenda do Riacho Torto, em Brasília. São 37 hectares, que incluem lago e córrego artificiais, piscina, campo de futebol, quadra poliesportiva, churrasqueira, heliponto e uma área de mata nativa.

Já o Alvorada tem três pisos (subsolo, térreo e primeiro andar). O primeiro tem auditório para 30 pessoas, sala de jogos, almoxarifado, despensa, cozinha, lavanderia e a administração. No térreo, estão os salões utilizados pelo presidente da República para compromissos oficiais de governo e no primeiro andar, quatro suítes, dois apartamentos e sala íntima.

Política