PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Baixo Clero

A jornalista Carla Bigatto conduz com analistas um papo sobre temas que dominam a pauta política.


Baixo Clero #33: Plano de retomada em SP é complexo e exige conscientização

Do UOL, em São Paulo

24/04/2020 04h00

O governo de São Paulo apresentou na última quarta-feira um plano para retomada da atividade econômica, com início previsto para o dia 11 de maio, após o período de quarentena decretado pelo governador João Doria (PSDB) devido à pandemia do novo coronavírus. O podcast Baixo Clero #33, com os jornalistas Carla Bigatto, Diogo Schelp e Maria Carolina Trevisan, analisa os detalhes e a complexidade do plano.

Maria Carolina Trevisan destaca a necessidade de conscientização dos empresários e dos trabalhadores para os protocolos de segurança que precisam ser seguidos no plano do governo paulista para que seja bem-sucedido no combate à covid-19.

"É um plano bastante complexo e sofisticado. Depende muito da conscientização das pessoas também e dos empresários e gestores das escolas porque requer que as pessoas sigam alguns protocolos. Por exemplo, na área de higiene, que é uma questão de lavar a mão, de acesso a álcool gel, a questão do distanciamento social também é muito importante, como é que as crianças sentam na sala de aula, com pelo menos 1 metro de distância, que as empresas revejam também o horário de entrada dos seus funcionários para todo mundo não ir ao mesmo tempo pegar o transporte público", afirma a jornalista (disponível no arquivo acima a partir de 12:28).

A jornalista também destaca o fato de o governo recorrer a um conselho de economistas para que a avaliação seja refeita a cada semana de acordo com os resultados práticos do plano.

"Acho interessante porque o governo de São Paulo se antecipa criando protocolos que o Ministério da Saúde deveria ter criado e coloca propostas plausíveis para se abrir a economia e diminuir a quarentena. Por exemplo, coloca verde, amarelo e vermelho para os municípios e isso é uma conta que se faz entre o número de infectados e o número de leitos, isso restringe mais ou menos a quarentena. Eu achei bem interessante e acho que isso pode ser seguido por outros estados e inclusive por outros países também. Doria sai na frente na tentativa de reequilibrar saúde e economia", conclui Trevisan.

O episódio também aborda a situação do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, com a possibilidade de deixar o governo, a distribuição de cargos a militares pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e a negociação para tentar aproximar deputados do centrão para sua base. A primeira semana do ministro da Saúde, Nelson Teich, também é avaliada em meio ao combate à pandemia do novo coronavírus.

Baixo Clero está disponível no Spotify, na Apple Podcasts, no Google Podcasts, no Castbox, no Deezer e em outros distribuidores. Você também pode ouvir o programa no YouTube. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.