PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Baixo Clero

A jornalista Carla Bigatto conduz com analistas um papo sobre temas que dominam a pauta política.


Baixo Clero #37 discute por que Osmar Terra seria pior que Teich na Saúde

Mais Baixo Clero
1 | 25
Siga o UOL no

Do UOL, em São Paulo

15/05/2020 04h00

Há menos de um mês no comando do Ministério da Saúde, Nelson Teich já começa a ter sua posição em risco após ser cobrado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pela ampliação no uso da cloroquina para o tratamento do novo coronavírus. Já Osmar Terra, ex-ministro da Cidadania, tem um discurso mais alinhado ao do presidente e seria candidato, mais uma vez, para a pasta da Saúde.

No podcast Baixo Clero #37, os jornalistas Carla Bigatto, Diogo Schelp e Maria Carolina Trevisan analisam como mais uma troca no ministério, durante a pandemia, poderia ser pior para o país no combate à covid-19. Ontem, o Brasil superou os 200 mil casos e se aproximou de 14 mil mortes.

Para Diogo Schelp, Bolsonaro está fazendo um processo de fritura com Teich, da mesma forma como fez há um mês com o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta. O jornalista acredita que, embora a atuação do ministro atual não apresente evolução, uma troca por alguém com o discurso de Osmar Terra poderia causar sérios problemas na luta contra o novo coronavírus.

"O Teich é muito menos proativo do que o Mandetta era, isso fica bem claro. É um ministro fraco. Há notícias de que o ministério sob a sua gestão estava enviando menos respiradores para os estados. Agora, sempre pode piorar no governo Bolsonaro. Afirma-se que quem está na fila é o Osmar Terra, que é médico. Ele seria pior do que o Teich, porque é proativo contra qualquer medida realmente efetiva", comenta Schelp (disponível no arquivo acima a partir de 2:32).

"Teich é só fraco, e Terra seria pior porque ele jogaria contra o que já está sendo feito. É preciso lembrar que o Osmar Terra foi quem embasou e endossou a opinião do Bolsonaro de que a pandemia seria só uma 'gripezinha'. Ele até fez previsões de números de mortos ao longo do ano todo, na casa dos 2 mil. Não acertou nada. E ainda nem chegamos na metade do ano", completa.

"Pioraria com o Osmar Terra"

Maria Carolina Trevisan concorda que uma possível troca de Teich por Terra seria ruim e vê um prejuízo grande ao atual ministro, caso deixe o ministério em tão pouco tempo e precise retornar ao trabalho no sistema de saúde.

"Sem dúvida pioraria com o Osmar Terra, porque ele é muito negacionista em relação ao que os outros países têm feito e às evidências científicas. O Teich teria que voltar a atuar no sistema de saúde privado, por exemplo, mas quem gostaria de ser tratado pelo Teich agora, depois dessa gestão que ele fez diante do Ministério? O Osmar Terra não, ele tem uma carreira política e não atua mais como médico", opina Trevisan.

Além da possível fritura de Teich no Ministério da Saúde, o episódio também aborda os desdobramentos do vídeo da reunião de Bolsonaro com seu ministério, fato que antecedeu a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça.

Outros assuntos são: a Medida Provisória assinada pelo presidente que isenta agentes públicos de responsabilidade no combate ao coronavírus; a resposta do STF (Supremo Tribunal Federal) aos atos da presidência e o artigo publicado pelo vice-presidente Hamilton Mourão, no qual ele diz que não enxerga outro lugar no mundo que esteja "causando tanto mal a si mesmo como o Brasil".

Baixo Clero está disponível no Spotify, na Apple Podcasts, no Google Podcasts, no Castbox, no Deezer e em outros distribuidores. Você também pode ouvir o programa no YouTube. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.