Topo

Tragédia em Brumadinho


Israelenses deixam Brasil após ajudar em Brumadinho: "esforço positivo"

Diego Toledo

Colaboração para o UOL, em Brumadinho (MG)

31/01/2019 18h32Atualizada em 31/01/2019 19h30

A missão de resgate israelense, que chegou ao Brasil no início da semana para ajudar nas buscas às vítimas do rompimento de uma barragem em Brumadinho (MG), deixou o país no final da tarde desta quinta-feira (31).

A delegação de Israel havia desembarcado no Brasil no último domingo (27), com uma equipe de 136 pessoas, entre militares, socorristas, diplomatas e funcionários de apoio, além de 16 toneladas de equipamentos e suprimentos próprios para os trabalhos de busca.

"Foi um esforço positivo", afirmou o representante do Ministério das Relações Exteriores israelense, Rafael Singer. "Obviamente, a maior parte do trabalho foi feita pelos brasileiros, que estão fazendo um excelente trabalho."

"Desde que chegamos, implementamos algumas experiências que tínhamos de outros desastres em que trabalhamos", acrescentou. 

A Unidade Nacional de Resgate das Forças de Defesa de Israel (FDI) costuma atuar em operações de socorro após atentados terroristas no seu país de origem. Mas desde que foi criada, na década de 1980, também ajudou nas buscas por sobreviventes em tragédias como os terremotos no México, em 1985, e no Haiti, em 2010.

"Tínhamos gente na equipe que usava equipamentos para tentar identificar onde havia corpos e rastrear sinais de telefones celulares, outros trabalhavam com cachorros e sonares e alguns que buscavam fisicamente, entrando na lama", descreveu Singer.

Agradecimento e homenagem

Em nota divulgada nesta manhã, a embaixada de Israel no Brasil afirmou que a decisão de deixar a operação de resgate foi tomada em conjunto pelas autoridades brasileiras e o comandante israelense, e destacou que o trabalho da delegação foi elogiado.

"Em coordenação com as autoridades no Brasil e com o comandante da operação de resgate no Brasil, foi decidido que a missão da delegação israelense chegou ao seu fim com sucesso nesta etapa da operação de resgate. Os comandantes brasileiros elogiaram a delegação israelense pela grande e importante contribuição profissional para a operação de resgate. A delegação israelense transferirá a responsabilidade de maneira ordenada para a equipe de resgate brasileira e retornará a Israel", disse o comunicado.

Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, foi feita na manhã de hoje uma homenagem aos 136 militares israelenses no quartel do 12º batalhão do Exército Brasileiro.

A ajuda de Israel no desastre causado pelo rompimento da barragem da Vale foi oferecida pelo premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, ao presidente Jair Bolsonaro. Além da tropa, o exército também trouxe 16 toneladas de equipamentos para ajudar as autoridades brasileiras nas buscas. A tragédia deixou ao menos 99 pessoas mortas, além de 259 desaparecidos, segundo boletim divulgado na noite de quarta-feira (30).

Mais Tragédia em Brumadinho