Topo

Lugo diz que não deixará Paraguai e estuda candidatar-se ao Senado em 2013

Guilherme Balza

Do UOL, em Assunção

2012-06-23T21:57:37

23/06/2012 21h57

Deposto da Presidência paraguaia nessa sexta-feira (22), o presidente Fernando Lugo permaneceu a maior parte do dia em sua residência pessoal em um bairro de classe média alta no município de Lambaré, vizinho à Assunção. Em casa, recebeu aliados, amigos e familiares.

Por volta de 16h, deixou a residência em uma caminhonete e conversou com alguns jornalistas que estavam no local, segundo informou o diário ABC. Questionado sobre o futuro político, Lugo disse acreditar ser possível uma candidatura ao Senado no ano que vem. “Existe essa possibilidade. Acreditamos que é possível.”

O ex-presidente aposta que nas eleições do ano que vem os partidos e políticos que o apoiam terão sucesso. “Em 21 de abril de 2013 mudaremos de novo a história com cidadania, democraticamente. Acreditamos que a maioria que tivemos em 2008 voltará a se repetir”, afirmou.

Lugo disse aos jornalistas que não irá deixar o país, apesar de países como a Costa Rica terem lhe oferecido asilo político. E afirmou estar tranquilo, tentando entender o momento político do país.“Tenho um sentimento de tranquilidade e serenidade para entender o que está acontecendo, ter coragem para poder mudar e sabedoria para fazer uma leitura política serena do que está ocorrendo no nosso país.”

Por fim, o mandatário reafirmou que foi vítima de um golpe de Estado inconstitucional. “Sem dúvida foi um golpe de Estado, um golpe parlamentar, um golpe à cidadania e à democracia. Temos que dizer isso aos quatro ventos”, disse.

Mais Internacional