Topo

Malásia declara sumiço do MH370 como "acidente fatal"

Do UOL, em São Paulo

29/01/2015 08h27

A Malásia declarou oficialmente nesta quinta-feira (29) que o voo MH370 da Malaysia Airlines, que desapareceu em março do ano passado, sofreu um acidente fatal e que todos a bordo estão presumidamente mortos.

O voo ia de Kuala Lumpur (Malásia) para Pequim (China) com 239 passageiros e tripulantes quando sumiu dos radares após cerca de 40 minutos. Nenhum traço do avião foi encontrado até agora.

A declaração abre caminho para que as famílias das vítimas busquem compensação e a companhia aérea acione o seguro. 

"É com o coração pesado e com profunda dor que declaramos oficialmente, em nome do governo da Malásia, que o voo MH370 Malaysia Airlines foi vítima de acidente", declarou o chefe da aviação civil malaia, Azharuddin Abdul Rahman. "Supõe-se que os 239 passageiros e tripulantes a bordo do MH370 perderam suas vidas", acrescentou.

Autoridades tinham planejado fazer o anúncio em uma conferência de imprensa nesta tarde, mas o evento foi cancelado depois que parentes furiosos começaram a se dirigir para o local, informou o "Guardian". Eles reclamavam do fato de não terem sido informados da decisão antes da coletiva. 

O anúncio acabou sendo feito em um pronunciamento do ministro dos Transportes transmitido pela TV. 

"A coisa mais frustrante é que eles planejaram um anúncio para o mundo primeiro, e só depois para os parentes", disse ao "Guardian"  Wesley Walter, cujo cunhado estava no voo. "Por que estamos sendo tratados assim?", questionou.

Autoridades malaias afirmaram que a recuperação do avião continua sendo uma prioridade. Atualmente, quatro embarcações fazem buscas no solo do oceano, com tecnologia sonar, em uma porção remota do Índico onde se acredita que o voo tenha se encerrado.  (Com agências internacionais)

Internacional