PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Geração P

Os impactos do coronavírus na sociedade, economia e cultura.


Geração P #5: Pandemia abala saúde mental e globaliza o 'não tá fácil pra ninguém'

Mais Geração P
1 | 20
Siga o UOL no

Do UOL, em São Paulo

27/05/2020 04h01

A pandemia do coronavírus está gerando uma "crise dentro da crise", se considerados os problemas de saúde mental decorrentes da Covid-19 e também da quarentena. É sobre este assunto, saúde mental e a pandemia, o podcast Geração P desta quarta-feira (27) --a relevância do tema o colocou no pacote de respostas à Covid-19 elaborado pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Geração P, podcast do UOL sobre os impactos da pandemia em nossa sociedade, tem apresentação de Jamil Chade, colunista do UOL, e Ruth Manus, advogada e escritora.

"Existe uma crise dentro da crise. Existe uma pandemia dentro da pandemia. As quarentenas, o isolamento, a falta de abraço, a perda sem o adeus, tudo isso está gerando uma crise de saúde mental. [...] O que a OMS está descobrindo, com dados absolutamente fortes e impressionantes, é que vivemos duas pandemias: uma obviamente causada pelo vírus e a segunda é a pandemia do problema da saúde mental, extremamente grave", afirmou Jamil Chade (no arquivo acima, você pode ouvir este trecho a partir de 00:40). O colunista classifica este momento como "um dos maiores experimentos psicológicos que essa geração já teve".

Ao fazer um apanhado dos inúmeros problemas que atingem de diferentes maneiras o mundo inteiro --insegurança financeira, desemprego, violência doméstica, carga mental, ansiedade, medos, ameaças à saúde, isolamento, distância de pessoas queridas, convivência muito intensa com outras--, Ruth Manus resume: "Aquela frase famosa 'não tá fácil pra ninguém' é pela primeira vez uma frase global: não está fácil para ninguém" (ouça no arquivo acima a partir de 01:51).

Na conversa, eles falam sobre a depressão, o aumento do alcoolismo, a automedicação e muitos outros possíveis impactos causados por essa crise na saúde mental, citando dados de vários países do mundo.

"Podemos dizer de uma forma tranquila que a gente atravessou ou está atravessando ainda um dos maiores experimentos psicológicos que a gente, pelo menos nessa geração, já viveu", afirmou Chade (a partir de 23:56). "Você tem aí uma experiência psicológica de proporção global e não dá para imaginar que isso não tenha um resultado do nosso comportamento. É uma conclusão óbvia e algumas projeções, inclusive, já começam a tentar medir isso até no sentido econômico. No segundo semestre do ano, vai ter ou não uma epidemia de burnout, com enormes custos para as empresas, mão de obra e para a produtividade num país?" questiona.

Para Manus, a pandemia fez com que muitas pessoas perdessem seus locais de segurança: fosse o trabalho, o bar, a igreja ou o estádio de futebol, por exemplo (ouça a partir de 08:21). "As pessoas estão tendo que encarar uma falta de 'caverna', dos lugares onde elas se escondiam. Elas estão expostas, vulneráveis. [...] Todas essas perdas estão tendo custos muito altos para as pessoas. [...] Isso mexe com a cabeça das pessoas, porque eram locais de refúgio e de segurança."

Ela reforça (a partir de 11:06): "Muita coisa a gente está conseguindo resolver: trabalho, gravação de podcast, a tecnologia funciona. Mas o abraço, a comunhão, o grito de gol a tecnologia não resolve. E o problema é que as pessoas tendem a preencher esses vazios de algumas formas que nem sempre são saudáveis".

Geração P

A letra "P", do nome do podcast, refere-se à pandemia, às perspectivas e, especialmente, às projeções de como serão nossas vidas daqui para frente. Assista abaixo ao vídeo de lançamento do podcast.

Às segundas e quartas, o programa tem apresentação de Jamil Chade, colunista do UOL baseado em Genebra, e Ruth Manus, advogada e escritora que vive em Lisboa. Eles trazem bate-papos, análises e reflexões sobre os novos caminhos que se formam a partir da Covid-19, além de entrevistas.

Aos sábados, o podcast volta seu olhar a mulheres no Brasil que estão na linha de frente contra o coronavírus. A jornalista Giuliana Bergamo conta essas histórias, que fazem parte de uma série de reportagens especiais de Universa, a plataforma feminina do UOL. O primeiro relato foi sobre os desafios enfrentados por Ho Yeh Li, coordenadora da UTI de doenças infecciosas do HC-SP, que foi vítima do coronavírus e participou da repatriação de brasileiros na China.

Se quiser saber mais sobre como será a civilização pós-pandemia, a plataforma Ecoa, também do UOL, traz a visão de diversos especialistas na série O Mundo Pós-Covid-19. Eles desenham possíveis cenários para o que vem depois e falam sobre como as escolhas de agora podem contribuir para a construção de um futuro mais desejável.

Você pode ouvir o podcasdt Geração P no UOL, no Youtube e em distribuidores de podcasts, como Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e Deezer. Com este lançamento, o UOL soma 14 podcasts: você pode conferir todos os programas em uol.com.br/podcasts.