PUBLICIDADE
Topo

Preocupação é achar o corpo, diz irmão de homem visto na barragem em vídeo

Diego Toledo

Colaboração para o UOL, em Brumadinho (MG)

03/02/2019 08h13

As imagens do rompimento de uma barragem da mineradora Vale em Brumadinho, divulgadas na última sexta-feira (1º), provocaram as mais diversas reações. Para o irmão de um dos desaparecidos no desastre, o sentimento foi de resignação.

"Eu tinha expectativa de encontrá-lo com vida, mas o tempo foi passando, e a expectativa foi acabando", disse Moacir Rosa Filho ao UOL. "A expectativa agora é achar o corpo e fazer um enterro digno pra ele, da forma como ele merecia."

Moacir já havia sido informado que seu irmão, Miraceibel Rosa, conhecido como Miro, era um dos cinco funcionários de uma empresa terceirizada que trabalhavam na área externa da barragem quando ela se rompeu.

Miraceibel Rosa - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Miraceibel Rosa, conhecido como Miro, era um dos funcionários que trabalhava na área externa da barragem
Imagem: Reprodução/Facebook

Colegas de Miro disseram para a família que o grupo é o que aparece no vídeo que registra o exato instante do rompimento, no último dia 25.

O irmão de Miro conta que três dos colegas que estavam com ele também continuam desaparecidos, mas um deles sobreviveu, foi internado em um hospital de Belo Horizonte e permanece em tratamento.

"Quando a gente soube que ele tinha sobrevivido, ficamos com esperança. Mas ele foi encontrado na sexta-feira mesmo (dia do acidente), então a expectativa era de encontrar meu irmão, no máximo, até sábado. Mas, infelizmente, não encontramos."

De acordo com Moacir, a firma para a qual Miro trabalhava como auxiliar de sondagem fazia testes de solo na área externa da barragem. "A empresa dele fazia exatamente uma prevenção para evitar esse tipo de acidente que aconteceu lá", afirmou.

Em nota divulgada na tarde deste sábado (2), a Vale informou que "os profissionais que aparecem nas imagens na área da barragem estavam realizando tarefas rotineiras".

"Uma das atividades executadas era a coleta de dados para atender ao cumprimento de requisitos legais, como determina a Agência Nacional de Mineração", diz a nota.

Especialistas consultados pelo UOL afirmam que a presença de pessoas na área externa do paredão da barragem é incomum, o que levanta a hipótese de que elas poderiam estar analisando uma possível anormalidade na barragem.

Dois funcionários da Vale que estavam em uma caminhonete e um terceiro em um trator que aparecem em outro trecho das imagens do rompimento da barragem também escaparam com vida.

Elias de Jesus Nunes e Sebastião Gomes conseguiram sair do veículo em que estavam e ainda ajudaram a socorrer Leandro Cândido, que operava o trator. Elias ainda conseguiu filmar cenas dos momentos que se seguiram ao desastre.

Tragédia em Brumadinho