PUBLICIDADE
Topo

"Perdemos nosso melhor amigo", diz Fidel sobre morte de Chávez

Primeira página do diário oficial de Cuba, o Granma, desta segunda-feira (11) - Reprodução/Granma
Primeira página do diário oficial de Cuba, o Granma, desta segunda-feira (11) Imagem: Reprodução/Granma

Do UOL, em São Paulo

11/03/2013 09h52

“Faleceu o melhor amigo que o povo cubano teve ao longo de sua história”, disse Fidel Castro, fazendo referência a Hugo Chávez, em um breve texto publicado na primeira página do diário oficial de Cuba, o Granma, nesta segunda-feira (11).

Esta foi a primeira declaração pública de Fidel sobre a morte de Chávez, que faleceu no dia 5 de março. “[A morte de Chávez] nos golpeou com força, apesar de conhecermos seu estado crítico de saúde”, afirmou o líder cubano.

Em seu texto, Fidel citou frases de líderes revolucionários da América Latina, como José Martí e Simón Bolívar, lembrando o histórico da resistência à interferência dos Estados Unidos na região.

“Nos cabe a honra de ter compartilhado com o líder bolivariano os mesmos ideais de justiça social e de ajuda aos explorados. Os pobres são os pobres em qualquer parte do mundo”, disse Fidel.

Hugo Chávez teve no líder cubano Fidel Castro um mentor que o orientou desde sua ascensão política na Venezuela e que o ajudou nas adversidades, uma ajuda que o falecido chefe de Estado recompensou contribuindo no resgate da economia cubana às custas do petróleo e de subsídios.

"Lembrei-me das vezes em que ele brincou comigo dizendo que quando ambos terminássemos nossa tarefa revolucionária, ele me convidaria para passear pelo rio Arauca, na Venezuela, que lhe fazia recordar o descanso que nunca teve”, afirmou Fidel na nota divulgada hoje.

No texto, ele lembrou que, em janeiro de 1959, 22 dias após a tomada do poder em Cuba, visitou a Venezuela para agradecer a ajuda a sua revolução. “É preciso que nos aproximemos e que nos apoiemos solidariamente, porque sozinhos e divididos fracassaremos", disse Fidel na ocasião, como conta no comunicado de hoje. "Disse isso naquele dia e hoje, 54 anos depois, eu ratifico”, completou.

Fidel finalizou dizendo que "nem mesmo o próprio Chávez suspeitava o quão grande ele era" e fazendo referência ao famoso dito atribuído a Che Guevara: “Até a vitória sempre, amigo inesquecível!".

Sucessão em Cuba

Fidel Castro deixou o poder em Cuba em 2006 por razões de saúde, sendo sucedido por seu irmão, Raúl Castro, que assumiu definitivamente em 2008. Em 24 de fevereiro deste ano, Raúl foi ratificado no posto máximo do governo de Cuba para um novo mandato de cinco anos.

O líder cubano anunciou em discurso à Assembleia Nacional, o Parlamento cubano, que esse será seu último mandato como presidente do Conselho de Estado de Cuba, cúpula do governo do país.  

O atual vice-presidente do Conselho de Estado, Miguel Diaz-Canel, é uma das apostas para a sucessão de Raúl Castro.

Internacional