Lula recebe visita de familiares pela primeira vez desde a prisão

Nathan Lopes e Vinicius Boreki

Do UOL e colaboração para o UOL, em Curitiba

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu, nesta quinta-feira (12), a visita de familiares pela primeira vez desde que começou a cumprir sua pena na carceragem da Superintendência da PF (Polícia Federal) em Curitiba. No grupo estavam três filhos do ex-presidente: Fábio Luís, conhecido como o Lulinha, Luís Claudio e Lurian, e o neto Thiago.

A comitiva chegou à entrada dos fundos da PF em dois carros, por volta da 10h. Elas saíram dos veículos e entraram a pé no local. Após quase três horas de visita, o grupo saiu pelos fundos às 12h50. Os três filhos e o neto voltaram às 15h e permaneceram na carceragem até as 17h.

Lulinha entrou e saiu com uma mochila. Já Luís Claudio entrou com duas sacolas, uma carregando um cobertor. Na saída, ele levava apenas uma sacola na mão. Thiago vestia uma camiseta vermelha com a imagem do avô.

Na comitiva estava ainda o advogado Cristiano Zanin Martins, que defende Lula. A família não falou com a imprensa nem passou pelo acampamento a favor de Lula montado na região.

Vinicius Boreki/UOL
Carro com família de Lula deixa a PF em Curitiba pela porta dos fundos

Só advogado tinha visitado Lula

Lula está preso em uma sala da PF desde a noite do último sábado (7). Desde então, ele só havia recebido sua defesa. Zanin se encontrou com o petista todos os dias desde a prisão. Ele costuma passar cerca de duas horas no prédio da PF.

Na saída, Zanin sempre disse que o ex-presidente estaria bem, mas indignado com a prisão, e que estaria passando o tempo com a leitura de livros.

Até a última segunda-feira (9), Lula ainda não havia deixado a sala nem tomado banho de sol, segundo os defensores. Nos outros dias, não houve declarações dos advogados à imprensa.

O petista recebe suas visitas em um dia diferente dos demais custodiados na PF. Os outros presos recebem visitas às quartas. É permitida a entrada de três familiares, que podem encontrar o custodiado em algum momento entre 8h30 e 11h30, e das 13h30 às 17h30.

Na terça-feira (10), uma comitiva formada por nove governadores e três senadores foi impedida de se reunir com Lula.

Em nota divulgada na quarta-feira (11), a Superintendência da PF em Curitiba informou que "todos os procedimentos adotados com relação ao ex-presidente são os mesmos aplicados aos demais custodiados".

O ex-presidente está preso em uma sala de cerca de 15 m² e com banheiro individual, uma cama, uma mesa e um televisor. Ele não terá o cabelo raspado nem usará uniforme enquanto estiver preso na PF.

Na quarta, o Sindicato dos Delegados Federais do Paraná solicitou à direção da PF para que o ex-presidente seja transferido em função de supostas ameaças a servidores da instituição por parte de manifestantes no acampamento de apoiadores de Lula --eles estão concentrados em rua residencial a cerca de 150 metros da sede da PF.

Até a manhã desta quinta-feira, o pedido não havia chegado à Justiça Federal. O acampamento nega as acusações do sindicato.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos