Topo

Tragédia em Brumadinho


CPI de Brumadinho aponta "cegueira deliberada" da Vale

3.fev.19 - Região exata em que a lama da barragem encontrou o Rio Paraopeba em Brumadinho, Minas Gerais - Cadu Rolim/Foto Arena/Estadão Conteúdo
3.fev.19 - Região exata em que a lama da barragem encontrou o Rio Paraopeba em Brumadinho, Minas Gerais Imagem: Cadu Rolim/Foto Arena/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

12/09/2019 11h49

Relatório final feito pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) de Brumadinho apontou que houve "cegueira deliberada" por parte da Vale e alguns funcionários e colaboradores em relação ao rompimento da barragem, segundo o relator André Quintão (PT).

A comissão pediu hoje o indiciamento da diretoria da mineradora por homicídio doloso eventual, quando a pessoa assume o risco de que mortes ocorram.

Foi pedido o indiciamento pelo crime, entre outros, do ex-presidente da Vale Fábio Schvartsman e do ex-diretor-executivo Peter Poppinga, que ocupavam a chefia no período da tragédia. Além deles, a CPI também pediu que fossem responsabilizados a responsável técnica da barragem que ruiu, Cristina Malheiros, e os engenheiros da TUV Sud Makoto Namba e André Jum Yassuda, que assinaram o laudo de estabilidade da barragem.

"Após o apanhado dos fatos que contribuíram para a tragédia, o relatório a ser aprovado elenca medidas de reparação que sejam justas e cabíveis em todas as esferas de estragos causados", informa o perfil oficial da assembleia no Twitter.

"Após contextualizar os crimes praticados na ocasião do rompimento da barragem e especificar as ações de reparações humanas, sociais e ambientais a serem feitas, o relatório a ser aprovado apresenta mais de 110 recomendações a Poderes, órgãos e entidades"

Mais Tragédia em Brumadinho