PUBLICIDADE
Topo

Após tragédias, fundo estatal assumirá controle da Malaysia Airlines

Do UOL, em São Paulo

08/08/2014 11h21Atualizada em 08/08/2014 11h40

O governo da Malásia vai realizar uma "revisão completa" na sua companhia aérea nacional em uma tentativa de reavivar a deficitária companhia após ela ser atingida por dois desastres devastadores neste ano.

A medida desta sexta-feira (8) para fechar capital da Malaysia Airline System era esperada desde que as vendas de passagens recuaram diante do desaparecimento do vôo MH370 em 8 de março com 239 passageiros e equipe. A crise da companhia aérea se aprofundou em 17 de julho, quando outra aeronave, o vôo MH17, foi abatido no espaço aéreo da Ucrânia, matando todas os 298 ocupantes.

 

A proposta do fundo de investimento estatal Khazanah Nasional de comprar 1,4 bilhão de ringgits (US$ 436 milhões) em ações que ainda não possui da empresa abre caminho para que tome medidas como cortar rotas menos rentáveis, reduzir a folha de pagamentos inflada e instalar uma nova equipe de gestão.

Uma mudança completa da imagem corporativa da companhia aérea, que divulgou prejuízo nos últimos três anos, pode também ser considerada, uma vez que ela tem precisado lidar com a confiança abalada do consumidor após as duas tragédias.

O Khazanah disse que precisará de cooperação "de todos os envolvidos" para realizar a reestruturação, que cobre as operações da companhia aérea, o modelo de negócios, finanças, equipe e o ambiente regulatório.

Internacional