Topo

Vazamentos da Lava Jato


Afirmação de Bolsonaro contra jornalista soa como ameaça, diz Intercept

11.jul.2019 - O jornalista Gleen Greenwald em audiência na Comissão de Constituição e Justiça no Senado - Edilson Rodrigues/Agência Senado
11.jul.2019 - O jornalista Gleen Greenwald em audiência na Comissão de Constituição e Justiça no Senado Imagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

28/07/2019 15h13

Por meio de nota, o site The Intercept repudiou a afirmação feita pelo presidente Jair Bolsonaro de que o jornalista Glenn Greenwald seria "malandro" e que ele "talvez pegue uma cana aqui no Brasil". O jornalista tem publicado reportagens que contêm mensagens trocadas entre membros da operação Lava Jato, entre eles o ministro Sergio Moro.

Na sexta-feira (26), Moro publicou uma portaria que estabelece um rito sumário de deportação de estrangeiros considerados "perigosos" ou que tenham praticado ato "contrário aos princípios e objetivos dispostos na Constituição Federal".

Ontem (27), Bolsonaro afirmou após um evento no Rio de Janeiro que Greenwald não se encaixa na portaria. "Até porque ele é casado com outro homem e tem meninos adotados no Brasil. Malandro, malandro, para evitar um problema desse, casa com outro malandro e adota criança no Brasil. Esse é o problema que nós temos. Ele não vai embora, pode ficar tranquilo. Talvez pegue uma cana aqui no Brasil, não vai pegar lá fora não", disse.

Hoje, em nota assinada por Betsy Reed, chefe de redação do site jornalístico, o The Intercept condenou a afirmação do presidente. "A acusação seria ridícula se não fosse perigosa: o casamento de Glenn Greenwald ocorreu há quatorze anos, antes dele e da equipe do Intercept Brasil terem começado a publicar uma série de reportagens baseadas em um arquivo de conversas secretas revelando a má conduta de certos membros da força-tarefa Lava Jato."

Ainda segundo a nota, "talvez pegue uma cana aqui no Brasil" soou como uma ameaça, que a equipe do site conduziu seu trabalho com integridade, pensando no interesse público, e apoia o direito de jornalistas atuarem sem qualquer intimidação oficial, deportação ou prisão.

Mais Vazamentos da Lava Jato