PUBLICIDADE
Topo

CarnaUOL

Monobloco expande fronteiras a se firma nos Carnavais de Rio, SP e BH

Monobloco agita foliões em Minas Gerais - Alexandre Mota/UOL
Monobloco agita foliões em Minas Gerais
Imagem: Alexandre Mota/UOL

Zirlene Lemos

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

22/02/2019 04h00

Fundado há 19 anos no Rio de Janeiro, o Monobloco conquistou também São Paulo e Belo Horizonte com sua batucada diversa. O grupo, criado por C.A. Ferrari, Celso Alvim, Mário Moura, Pedro Luís e Sidon Silva, ficou conhecido por incorporar diversos ritmos e estilos musicais à batida do samba ao som de surdo, caixa, repique, tamborim, chocalho e agogô.

E nessa maratona momesca é preciso somar esforços para dar conta da extensa agenda. Além dos músicos do Monobloco, alguns ritmistas das oficinas de Rio, São Paulo e Belo Horizonte participam de todos os desfiles.

"Temos um time de cantores e instrumentistas que se junta às baterias para cumprir as apresentações. Outra coisa bem legal é a circulação dos batuqueiros, alguns chegando a tocar nos três desfiles do Monobloco", ressalta Celso Alvim. 

Monobloco no Ibirapuera 2018 - Reinaldo Canato/UOL - Reinaldo Canato/UOL
No ano passado, o Monobloco fez todo mundo dançar no Ibirapuera, em São Paulo
Imagem: Reinaldo Canato/UOL

O bloco não abre mão de desfilar com alunos de percussão, "não músicos" e "não sambistas", misturados aos profissionais. "Nossa alegria é oferecer a um número cada vez maior de pessoas uma experiência transformadora, onde o indivíduo e o coletivo se encontrem, se misturem e se amplifiquem", conclui Alvim. 

O Monobloco reuniu uma multidão no aterro do Flamengo para comemorar seus 18 carnavais no Rio de Janeiro, neste domingo (18) - Marcelo de Jesus/UOL - Marcelo de Jesus/UOL
O bloco carioca tem fama por seu batuque cheio de misturas
Imagem: Marcelo de Jesus/UOL
Em Belo Horizonte, os "monobloqueiros" já estão com os tamborins aquecidos para o Carnaval da capital mineira que, em 2019, espera ultrapassar 4,5 milhões de pessoas. E não vai faltar animação, pois, neste ano, os ritmistas influenciaram até na escolha do repertório, que vai de Chiquinha Gonzaga a Carmen Miranda, passando por Dona Ivone Lara e Clementina de Jesus, com pitadas de Rita Lee, Anitta, Iza e muito mais.

Segundo Alvim, quealém de fundador é diretor da bateria e responsável pela formação de mais de mil batuqueiros, as sugestões foram selecionanas de acordo com as batidas do Monobloco. "Buscamos uma representação bem plural desse universo feminino na nossa música, já que, neste Carnaval, o tema escolhido foi 'Abram Alas Pra Elas - Homenagem às Mulheres da Música Brasileira'." Os desfiles de rua do Monobloco são abertos ao público nas três capitais.

Carnaval 2019 do Monobloco "Abram Alas Pra Elas - Homenagem às mulheres da música brasileira" 

Domingo -   São Paulo (Obelisco, no entorno do Ibirapuera - concentração às 13h e desfile às 14h30)
Dia 5/3 - Belo Horizonte (em torno do Estádio do Mineirão - concentração às 8h30 e desfile às 10h30)
Dia 10/3 - Rio de Janeiro (av. Presidente Antônio Carlos, centro - concentração às 8h e desfile 9h)

CarnaUOL