PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Suspeito de chefiar tráfico é preso ao tentar fingir ser morador ferido

Imagem da Rede Globo mostra suspeito tentando escapar de cerco militar em taxi - Reprodução/Rede Globo
Imagem da Rede Globo mostra suspeito tentando escapar de cerco militar em taxi Imagem: Reprodução/Rede Globo

Luis Kawaguti

Do UOL, no Rio

21/08/2018 20h52

Um homem suspeito de ser o chefe do tráfico de drogas do Comando Vermelho no Morro do Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro, foi preso após tentar furar um cerco militar no complexo de favelas da Penha, também na zona norte.

Eber do Nascimento Cândido, conhecido como Ebinho, foi preso em flagrante acusado dos crimes de organização criminosa e associação para o tráfico por policiais civis da Delegacia de Combate às drogas (Dcod). O caso ocorreu na segunda-feira durante uma operação de larga escala das Forças Armadas nos complexos de favelas da Penha, Alemão e Maré, mas só veio a público na terça-feira (21).

O UOL não conseguiu localizar a defesa de Cândido. Porém, em um vídeo gravado pela Rede Globo, uma mulher que o acompanhava afirmou que ele é um morador da região, e não um traficante.

De acordo com a Polícia Civil, ele foi localizado por militares ferido dentro de um táxi que tentava deixar o Morro da Chatuba, no Complexo da Penha na segunda-feira (20). A Rede Globo gravou o momento em que o veículo foi abordado.

No vídeo, uma mulher que acompanhava Cândido tentou convencer os militares que haviam interceptado o carro a deixá-los passar pelo cerco, alegando que um morador que estava no veículo fora baleado e precisava ser levado a um hospital.

Os militares então pediram que o veículo se dirigisse sob escolta para um hospital próximo, mas a mulher insistiu que ele deveria ser levado para um hospital mais longe, fora da área do cerco.

Os militares então levaram o homem sob escolta para o hospital Getúlio Vargas, próximo à área da operação. Ele foi reconhecido como um traficante e depois preso pela Polícia Civil.

Dono do morro

Segundo informações de inteligência da Polícia Civil, o suspeito teria participado ativamente de um confronto entre traficantes e policiais e militares das Forças Armadas durante a operação da última segunda (21) e acabou sendo baleado. O Comando Vermelho tentou resistir à entradas das Forças Armadas nas favelas.

Seus comparsas teriam determinado que supostos simpatizantes do Comando Vermelho o levassem a um hospital.

Cândido estava em liberdade condicional desde 2014 e é considerado pela Polícia Civil o “dono do Morro do Jacarezinho”. Sua prisão em flagrante será comunicada à Vara de Execuções Penais.

A operação nos complexos do Alemão, Penha e Maré foi iniciada na madrugada de segunda-feira (20) e resultou na morte de cinco suspeitos e dois militares do Exército.

Durante a ação, que se estendeu pela terça-feira, outro militar foi ferido e ao menos 70 suspeitos foram presos. Também foram apreendidas 14 armas (cinco delas fuzis), mais de mil munições, 554 quilos de maconha e cinco reféns foram libertados.

Cotidiano