PUBLICIDADE
Topo

Alcova Libertina recria Woodstock no Carnaval de BH

Foliões vibram com o rock do bloco Alcova Libertina em BH, que celebrou os 50 anos de Woodstock - Miguel Arcanjo Prado/UOL
Foliões vibram com o rock do bloco Alcova Libertina em BH, que celebrou os 50 anos de Woodstock Imagem: Miguel Arcanjo Prado/UOL

Miguel Arcanjo Prado

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

03/03/2019 14h22

Depois de não sair em 2018, o bloco Alcova Libertina fez seu oitavo Carnaval na tarde deste ensolarado domingo (3), na Praça Geralda Pimentel, com seu grande gramado na região da lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte. 

O bloco, fortemente frequentado pelo público universitário, é um dos mais queridos e tradicionais da retomada do Carnaval de rua de Belo Horizonte, com sua banda com altas doses de rock e psicodelia.

No som, muito rock da década de 1960, Beatles, Tropicália, Mutantes, Raul Seixas e até os mais contemporâneos Strokes e Amy Winehouse.

"O Alcova é a nossa sala de estar no Carnaval", definiu a estudante Priscilla Felipe, que dançou vários hits.

O clima no bloco foi tal qual Woodstock, o lendário festival de rock norte-americano de 1969, cujo cinquentenário é o tema do Alcova neste Carnaval. 

É do Alcova uma das músicas mais emblemáticas do Carnaval de BH, o "Hino da Alcova Libertina", cujo famoso refrão diz "Chuta, chuta, chuta, chuta a família mineira". Mais rock'n'roll impossível.

Bloco da Calixta anima milhares de foliões em Belo Horizonte

redetv

CarnaUOL