PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Preparem-se para uma longa ofensiva, diz premiê israelense

Do UOL, em São Paulo

28/07/2014 15h04Atualizada em 28/07/2014 15h31

O premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, disse em pronunciamento na TV nesta segunda-feira que os israelenses devem "se preparar para uma campanha prolongada" contra o Hamas na faixa de Gaza.

O pronunciamento ocorreu no dia de maior número de vítimas civis em Israel desde o início da ofensiva em 8 de julho. Disparos de morteiros a partir de Gaza deixaram 4 mortos e ao menos 8 feridos no sul de Israel.

Em Gaza, o bombardeio de um parque e de um hospital matou 10 pessoas, nove delas crianças. De acordo com autoridades palestinas, o bombardeio partiu das forças israelenses; de acordo com Israel, o autor dos disparos foi o próprio Hamas, por um erro.

"Hoje é um dia difícil e doloroso", disse Netanyahu, segundo o jornal "Haaretz".

O premiê afirmou, porém, que a operação não terá fim enquanto todos os túneis usados pelo Hamas em Gaza não forem "neutralizados".  "Temos de nos preparar para uma operação que ainda vai levar tempo."

O Exército de Israel enviou SMS e panfletos a moradores de bairros norte de Gaza, alertando-os para que deixem suas casas imediatamente, o que sugere que um aumento das ações militares é iminente.

Gaza vivia um dia de relativa calma, com uma espécie de trégua informal em respeito ao Eid al-Fitr, feriado que marca o fim do Ramadã, o mês sagrado do islã.

Os ataques ocorreram momentos após o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, reiterar seu pedido pelo fim imediato da violência em Gaza, afirmando que a situação no território palestino é "crítica".

Começada há três semanas, a ofensiva em Gaza já deixou mais de mil mortos, a maioria civis palestinos. Do lado israelense, 43 soldados e 6 civis foram mortos, além de um tailandês. (Com agências internacionais)

Internacional