Clique Ciência: Por que os gatos se esfregam nas coisas e nas pessoas?

Aretha Yarak

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • iStock

Nada mais gostoso do que chegar em casa e ser recebido pelo seu gato com uma esfregadinha na perna. O ritual de boas-vindas costuma começar com o felino roçando primeiro a cabeça, depois o tronco e, por último, a cauda. Mas será que o gesto é uma simples demonstração de carinho?

"É claro que existe uma conotação de afeto, mas o comportamento está muito relacionado à demarcação territorial", explica Renata Camozzi, veterinária do Hospital Pet Care, de São Paulo. Ao se esfregarem nas pessoas, em objetos, móveis, quinas e paredes, os gatos estão se comunicando: eles deixam o seu cheiro nas coisas, tornando tudo mais familiar e parte do seu território.

Esse cheiro "carimbado" na sua perna é o feromônio, produzido por glândulas localizadas em diversas partes do corpo, como na região temporal (entre olho e ouvido), ao redor dos lábios e na base da cauda.

Leia também

Quando se esfregam em você, eles estão fazendo com que a sua perna, por exemplo, tenha um cheiro familiar e faça parte do território dele. De acordo com Renata, esse comportamento é instintivo e bem característico de caçadores solitários, como os gatos. "Mesmo quando caçam ou acabam de comer, eles se lambem para retirarem o cheiro da presa do corpo e, assim, não atraírem outros animais", comenta.

Uma vez que o local ou objeto tenha sido demarcado, por exemplo, o cheiro do gato fica impregnado por um período de tempo – que varia muito, por exemplo, em função da rotina de limpeza do ambiente. Se um novo animal entra na área, ele consegue identificar pela intensidade do cheiro se o território tem dono, se a demarcação é recente ou se é antiga.

Com base nessas informações, ele pode tomar decisões de ficar no local ou sair o mais rápido possível dali.

Getty Images

Problemas de pele

Embora alguns animais tenham o hábito de roçar em móveis quando estão com coceira na pele, nos gatos isso não é muito comum. De acordo com Renata, a principal manifestação de coceira nos felinos é a lambida.

"O problema de pele pode existir quando eles começam a se lamber excessivamente", comenta. A esse comportamento costuma estar associado ainda o ato de arrancar os pelos e até de ficar mordiscando a região.

Os problemas mais comuns costumam ser alérgicos, e estão relacionados à picada de pulga, à alimentação e à atopia (uma tendência genética à alergia).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos