Artista chinês cobre sala de concertos em Berlim com salva-vidas de refugiados

Do UOL, em São Paulo

Crítico da política europeia em relação aos milhares de refugiados que têm cruzado o mar fugindo da guerra no Oriente Médio, o artista dissidente chinês Ai Weiwei reuniu milhares de coletes salva-vidas abandonados na ilha grega de Lesbos para criar, em Berlim, uma obra dedicada a esse êxodo e às suas vítimas.

Os objetos foram usados para cobrir as colunas da prestigiada Konzerthaus, ou sala de concertos, da capital alemã. É lá que ocorre, por exemplo, a tradicional gala do Festival de Cinema de Berlim. 

Stefanie Loos/Reuters

A prefeitura de Lesbos, que se tornou o principal ponto de entrada dos imigrantes na Europa, doou 14 mil coletes salva-vidas para o projeto, de acordo com nota divulgada pelo governo local.

"O objetivo da obra é mobilizar a comunidade internacional contra o crime cometido diariamente no mar Egeu pelos traficantes de pessoas", completou o texto.

Michael Kappeler/Efe

Os coletes salva-vidas carregados pelos refugiados e imigrantes, que migram em massa para a Europa depois de cruzarem o mar Egeu entre Turquia e Grécia, tornaram-se o símbolo deste êxodo e de seus perigos.

A maioria é fabricada na Turquia e não oferece qualquer proteção em caso de naufrágio.

Michael Kappeler/Efe

Nos últimos meses, o artista dissidente chinês multiplicou suas iniciativas para denunciar as políticas europeias que, segundo ele, põem em risco a vida das pessoas que tentam chegar ao seu território.

No fim de janeiro, ele cancelou uma exibição na Dinamarca depois que o país aprovou lei permitindo que as autoridades confiscassem bens de refugiados.

Segundo as últimas estatísticas publicadas pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), 272 pessoas morreram no mar Egeu somente em janeiro de 2016. (Com agências internacionais)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos