Passageira perde voo porque companhia aérea exige visto de seu violoncelo

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/Facebook

Sempre que a gente viaja ao exterior precisa ficar atento a burocracia de passaportes, vistos e seguros. No entanto, o que a musicista Jane Bevan, 35 anos, não esperava era que seu violoncelo precisasse também de visto para viajar.

A mulher tentava viajar de Zurique, na Suíça, para Baltimore, nos Estados Unidos. Ela embarcaria em um voo da British Airways com seu violoncelo. No entanto, como ela sempre faz, comprou uma passagem extra para que seu instrumento musical pudesse ir na poltrona ao seu lado.

Quando foi embarcar, a companhia aérea alegou que o violoncelo também precisaria de um visto. Isso aconteceu, segundo a British Airways, porque Jane reservou a passagem extra no nome de 'Chuck Cello'.

Claro que um instrumento musical não precisa de visto, mas Jane não conseguiu convencer a companhia aérea e perdeu seu voo após duas horas e meia de conversa. Ela só viajou aos EUA no dia seguinte e por outra companhia.

"Estou acostumada a esta situação. Muitos não entendem por que viajo com meu violoncelo e preciso explicar. Mas nunca tive uma experiência como esta", disse Jane ao canal de TV ITV.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos