Dá pra memorizar até 54 baralhos de uma só vez? Esse cara consegue...

Do UOL, em São Paulo

Você sabia que existe um Campeonato Mundial de Memorização? E que um homem que já venceu a competição por oito vezes em um período de dez anos? Para Dominic O'Brien, 59, não há nada que possa escapar de sua mente: ele é tão bom que pode memorizar um baralho de cartas em poucos segundos. Aliás, ele consegue memorizar vários maços de baralho de uma só vez: 54, para ser mais exato. Pode isso, Arnaldo?

O britânico reconhece que teve uma infância incomum: teve "graves problemas de atenção" e "nunca escutava nada do que a professora dizia". O'Brien também lembra que costumava escrever de trás para frente, além de sofrer de dislexia. Algumas pancadas na cabeça sofridas quando era criança também podem ter ajudado a desenvolver a habilidade: "Pode ter ocorrido algum dano ali", disse à agência de notícias Caters.

O'Brien conta que começou a treinar memorização por acaso, quando tinha 30 anos, depois de assistir a um homem memorizar um baralho de cartas na televisão. Poucas semanas depois, já realizava feitos extraordinários. "Em menos de um ano eu já estava no Guinness Book por ter memorizado seis baralhos de carta. Hoje eu já consigo gravar 54 baralhos", disse. O feito foi alcançado no dia 1º de maio de 2002 --e segue imbatível no Livro dos Recordes.

Mas existe algum segredo? Alguma técnica? Alguma dica?

O mnemonista conta que desenvolveu um método próprio, mas que depois descobriu que já havia sido criado pelos gregos há mais de 2.000 anos. Ele consiste em criar imagens que se relacionam com trechos de um percurso que você cria, fazendo, assim, com que memorize cada etapa da jornada. Por isso, ele o batizou de "método de viagem".

"Trata-se de usar a imaginação e envolver todo seu cérebro. Parece um conceito muito simples, mas é uma forma muito eficaz de treinar seu cérebro", afirmou.

Para se tornar um campeão, no entanto, O'Brien teve que treinar bastante. Ele conta que teve que fazer alguns exercícios como memorizar números, cartas, nomes e rostos. O mais difícil, no entanto, era memorizar números falados. "Você ouve números sendo falados e tem que digitá-los em um segundo", disse o oito vezes campeão mundial de memorização.

Com a habilidade apurada, o britânico, então, resolveu faturar um bom dinheiro em cassinos. Não demorou muito, porém, para acabar sendo banido destes estabelecimentos do Reino Unido e de Las Vegas, meca dos jogos de azar. Ele poderia, afinal, levar os cassinos à bancarrota.

Mesmo sem poder ganhar dinheiro fácil com a boa memória, O'Brien se diz satisfeito em poder usar a grande habilidade de memorização em situações cotidianas, como decorar listas de compras, anotações, números de telefone, datas e até mesmos rostos e nomes. Nada mal, não?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos