PUBLICIDADE
Topo

Vazamentos da Lava Jato

Lava Jato comemorou ordem de prisão contra Lula: "Meooo caneco"

7.abr.2018 - Lula discursa em São Bernardo do Campo antes de se entregar à PF - Marcelo Justo/UOL
7.abr.2018 - Lula discursa em São Bernardo do Campo antes de se entregar à PF Imagem: Marcelo Justo/UOL

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

08/02/2021 13h51Atualizada em 08/02/2021 17h00

A força-tarefa da Operação Lava Jato comemorou a ordem de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em abril de 2018. Os procuradores do MPF (Ministério Público Federal) de Curitiba disseram que a sede da PF (Polícia Federal) na capital paranaense iria se tornar um "local de peregrinação". As conversas —apreendidas em operação que prendeu hackers— constam em documento de perícia contratada pela defesa de Lula protocolado hoje no STF (leia a íntegra).

"Meooo caneco. Não da nem pra acreditar. Melhor esperar acontecer", escreveu o coordenador da força-tarefa à época, procurador Deltan Dallagnol (a grafia das conversas foi mantida tal como consta na perícia de Lula). A mensagem é de 5 de abril às 18h19, momentos após o despacho do mandado de prisão pelo ex-juiz Sergio Moro em razão da condenação de Lula no processo do tríplex. "Meu caneco" é uma expressão regional do Paraná usada quando se está admirado com algo.

Procurado, o MPF ainda não se pronunciou sobre essas mensagens. Os advogados dos procuradores questionam a veracidade dos diálogos. Em ofício hoje à PGR (Procuradoria Geral da República) e ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), procuradores da Lava Jato rejeitaram a perícia de Lula. Sem citar nominalmente a defesa do ex-presidente, eles afirmam que a divulgação das mensagens é "um evidente plano de comunicação para influenciar" o julgamento de suspeição do ex-juiz Sergio Moro no STF (Supremo Tribunal Federal) e "anular condenações bastante sólidas".

A reação de Deltan veio após a procuradora Isabel Groba ter dito: "está no UOL que já foi expedido o mandado". A ordem de Moro era para que Lula se apresentasse à PF até as 17h de 6 de abril. O ex-presidente só chegou a Curitiba no final da noite de 7 de abril.

Antes de falar em "caneco", Deltan sugeriu aos colegas que não se pronunciassem a respeito da ordem de prisão. "Creio que devemos ficar quietos neste momento", escreveu. "Até porque o mandado já disse tudo kkk", concordou a procuradora Isabel Groba.

A notícia de que Lula ficaria na Polícia Federal também foi comentada. O procurador Paulo Galvão disse: "Ficará na PF... Novo local de peregrinação em.Curitiba!".

Na sequência, os procuradores comentam os próximos passos:

  • 18:20:27 Deltan: "Temos que pensar a segurança oras próximas semanas"
  • 18:20:40 Laura Tessler: "eu já vou comemorar hoje"
  • 18:20:41 Deltan: "Ou melhor, Vcs têm, pq estarei fora do país kkkk"
  • 18:21:48 Paulo Galvão: "Deltan na Disney enquanto Lula está preso, isso vai ser noticia!"

Mais adiante, Deltan fez outro comentário sobre a prisão de Lula: "Presente da CIA". CIA é a agência de inteligência dos Estados Unidos.

"Sou a querida"

A procuradora Isabel Groba também relembrou o fato de ter sido chamada de "querida" por Lula durante o interrogatório em 2017 sobre um terreno para o Instituto Lula —processo ainda julgado.

  • 18:21:14 Laura Tessler: "o problema [para segurança] é vc e CF [Carlos Fernando, procurador regional]...o resto é desconhecido"
  • 18:21:33 Isabel Groba: "E eu sou a querida!"
  • 18:21:57 Laura Tessler: "é mesmo....pode ir lá dar as boas vindas pra ele, Isabel"
  • 18:22:03 Isabel Groba: "hehehe"
  • 18:22:07 Paulo: "Não dá p mudar a vida por causa disso"

Comemoração com receio

Apesar da ordem de prisão, os procuradores ainda demonstravam receio com a possibilidade de Lula não ir para a cadeia. "No Brasil, mesmo uma decisão judicial amparada no decidido pelo STF, pode não acontecer, mesmo q entre a decisão e o cumprimento sejam apenas horas", escreveu o procurador Júlio Noronha.

Moro expediu o mandado de prisão no dia seguinte à decisão do STF sobre um pedido de Lula contra prisão de condenados em segunda instância. Um dos ministros contrários à execução da pena naquele momento era Marco Aurélio Mello, atual decano do Supremo.

No início dos diálogos em 5 de abril, Deltan diz sobre o mandado de prisão de Lula: "antes que MA ferre tudo". Não há como ter certeza, mas M.A. é uma possível referência ao ministro Marco Aurélio, que era relator de ações a respeito da prisão após segunda instância.

"Vão armar um bom teatro"

Os procuradores também duvidam que Lula fosse se entregar rapidamente. O ex-presidente só cumpriu a ordem judicial dois dias depois.

"Eles vão armar um bom teatro até amanhã para ele chegar 'nos braços do povo'", comentou Laura Tessler no dia 5 de abril. "Com certeza vai fazer um comício às 16h [do dia 6], antes de se apresentar", complementou Galvão. Antes de se entregar, Lula discursou na manhã de 7 de abril.

A decisão de Moro também foi alvo de críticas. "Lula não merece a deferência e consideração que o Moro lhe emprestou. Deveria ter sido preso hoje pela manhã [dia 6] e a decisão judicial teria sido cumprida sem traumas", escreveu o procurador regional Januário Paludo em 6 de abril.

Vazamentos da Lava Jato