Polícia invade sauna na Áustria para expulsar mulher que usava chinelos

Do UOL Tabloide*

Em São Paulo

A polícia de Innsbruck, na Áustria, foi obrigada a invadir uma sauna por conta de uma pensionista que ignorou a proibição de usar chinelos no local.

O diretor do departamento de gestão de piscinas e saunas públicas da cidade, Karlheinz Bader, disse que a mulher recebeu 25 cartas de advertência contendo as regras do local. "Ela realmente foi proibida de visitar a sauna depois do incidente da semana passada", disse Bader.

O diretor explica que os chinelos de dedo são estritamente proibidos na sauna por questões de higiene, e que muitos acidentes aconteceram quando pessoas tropeçaram em sandálias esquecidas pelo caminho.

Mas a "transgressora" de 67 anos disse que seu médico a havia orientado a nuncar andar descalça após passar por uma cirurgia.

"Imagine três policiais na frente de 30 pessoas nuas. Eles teriam me carregado para fora se eu tivesse me recusado a acompanhá-los", contou a mulher.

Após as cartas de advertência e o incidente com a polícia, ela se comprometeu a não usar mais chinelos na sauna.

*Com informações do Austrian Times

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos