Topo

Após sofrer abusos por dez anos, Mulher Vampira ajuda vítimas de violência doméstica

Alejandro Acosta/Reuters
Maria José Cristerna, mais conhecida como a "Mulher Vampira" Imagem: Alejandro Acosta/Reuters

Do UOL Tabloide

Em São Paulo

08/03/2012 12h06

No Dia da Mulher, uma mexicana de 36 anos chama a atenção não só pela sua aparência, mas também pela sua iniciativa.

Maria José Cristerna, mais conhecida como a "Mulher Vampira" usa sua aparência chamativa para ajudar vítimas de abuso doméstico.

Ex-advogada e mãe de quatro filhos, Cristerna sofreu durante 10 anos com violência doméstica em seu primeiro casamento e hoje quer ajudar as pessoas que passam pela mesma situação.

A ideia é redirecionar a atenção atraída por seu visual para a causa. "Estou passando uma mensagem. Sei que não serei capaz de mudar o pensamento do mundo, mas sempre estarei lá para ajudar quem precisa", destaca.

Transformação e recorde

Para se tornar a Mulher Vampira, Cristerna começou a fazer tatuagens e colocar piercings aos 14 anos, como uma forma de se recuperar do trauma do abuso que sofreu.

Hoje ela detém o recorde de mulher com maior número de modificações em seu corpo na América, com 98% dele coberto com adornos -- que incluem implantes dentários e chifres de titânio.

*Com informações de Yahoo! e agências internacionais.