Topo

Sujou: 29 porquinhos correm risco de ficar sem teto nos EUA

Um dos animais ameaçados de ejeção do imóvel. Nem os Angry Birds foram tão perversos com eles - Reprodução/Gloucester County Times
Um dos animais ameaçados de ejeção do imóvel. Nem os Angry Birds foram tão perversos com eles Imagem: Reprodução/Gloucester County Times

Fabrício Calado

Do UOL, em São Paulo

09/05/2012 08h17

Ok, você venceu, a Justiça é cega. Mas espírito de porco? É novidade.

Caso em questão: um juiz do distrito de Paulsboro (EUA) ordenou à dona de casa Florence Gubber que se livre de seus 29 porcos. O juiz municipal William Golden, autor da sentença, entendeu que tais animais não podem ser criados em uma área residencial. 

Vitória de parte dos vizinhos de Florence, descontentes com os animais. Segundo eles, a presença dos bichos ali significava mau cheiro, barulho à noite e desvalorização no preço dos imóveis.

A dona dos bichos nega as acusações, e diz que eles eram queridos no bairro. Florence ainda pode recorrer da decisão. 

Mais Tabloide