Jovem porto-riquenho é embalsamado para parecer vivo em seu próprio funeral

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Fernando de Jesús Díaz Beato, 26, em seu próprio funeral em San Juan, Porto Rico

    Fernando de Jesús Díaz Beato, 26, em seu próprio funeral em San Juan, Porto Rico

Quando Fernando de Jesús Díaz Beato foi morto na porta de casa em San Juan, Porto Rico, sua família quis dar a ele um funeral que fizesse jus à personalidade extrovertida do rapaz de 26 anos.

Acabou ficando um funeral bem pouco convencional: Beato parecia estar vivo, sentado com as pernas cruzadas, vestido com suas roupas favoridas e com um cigarro entre os dedos. Um detalhe: os olhos ficaram abertos.

Beato levou 15 tiros no bairro de Villa Carolina no último 3 de março, e a polícia diz não ter pistas sobre o crime, segundo o tabloide britânico "Daily Mail".

"Decidimos embalsamá-lo assim porque ele era uma pessoa muito feliz e muito ativa e queríamos nos lembrar dele como ele era", disse Ihizz Diaz Beato, irmã do morto, em vídeo obtido pelo site Live Leak. 

"Todo mundo ficou muito surpreso porque vê-lo assim é como vê-lo como se estivesse vivo", disse outra irmã.

A Casa Funerária Marin, de Río Piedras, foi responsável pela "obra". Foi o nono funeral "não-convencional" que eles organizam -- em um deles, o morto ficou de pé para recepcionar os convidados. 

Em outro caso em San Juan, um jovem foi embalsamado e colocado jogando dominó em mesa de bar

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos