Povoado das ilhas Fiji se desculpa por ter comido um missionário

Da Redação
Em São Paulo

Reprodução
As praias fijianas são lindas;
já seus hábitos alimentares...
Sentir-se culpado após uma farta refeição não chega a ser algo raro. O Editor do UOL Tablóide, por exemplo, sempre fica com a consciência pesada depois de comer uma feijoada bem servida. Mas um povoado das distantes ilhas Fiji decidiu apresentar no próximo mês um pedido oficial de desculpas por um almoço feito 136 anos atrás. O motivo da retratação é indigesto. O cardápio na ocasião foi um missionário inglês, que havia ousado tocar a cabeça do chefe da comunidade.

O reverendo Thomas Baker, da sociedade de missionários de Londres, morreu nas mãos dos Navatusila no dia 21 de julho de 1867. O sacerdote havia retirado um pente do cabelo do chefe do povoado.

Entre os Navatusila, era - e continua sendo - rigorosamente proibido tocar a cabeça do chefe. Por violar esse tabu, Baker foi cozinhado e devorado, convertendo-se na primeira - e única - vítima do canibalismo dos habitantes das ilhas, que já foram chamadas de "Ilhas Canibais".

Em um relato da época, uma testemunha contava: "Nós o comemos todinho, só não devoramos as botas". Aliás, uma dessas botas está sendo exibida ainda hoje no museu das ilhas Fiji.

Fonte: AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos