Cientistas mostram que os homens não servem pra nada: conheça Kaguya, a rata de duas mães e nenhum pai

Da Redação

Reuters
Kaguya, a prova viva da inutilidade dos machos

"Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo."


Este magistral trecho do "Cântico Negro", de José Régio, deixou de fazer sentido. Agora, nem todos tiveram pai e mãe: cientistas nipo-coreanos anunciaram o nascimento do primeiro mamífero filho de duas mães e nenhum pai.

Pra facilitar, vamos cortar os detalhes. A roedora Kaguya (nome de uma personagem de um conto de fada) nasceu. Até aí, nenhuma dúvida. Mas eis que surge a questão: pra que servem os homens?

E, por favor, não me venham com essa de que homem serve pra abrir pote de azeitona, trocar pneu, programar o videocassete e explicar o que são o solstício e o equinócio. Nós sabemos que isso não é verdade. Para tanto existem os filhos que nasceram depois de o Atari virar obsoleto e os professores de ciência.

A dúvida fica. E com ela, outra dúvida: será que certos homens, como o editor do UOL Tablóide, não servem nem pra descobrir pra que os homens servem?

ps: por falar em animais, você conhece mamãe-dugongo e os pequenos dugonguinhos, a vaca Mimosinha e seu passeio a um banco, os argentinos tigres de Bengala e o blog do Editor do UOL Tablóide?

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos