PUBLICIDADE
Topo

Tabloide

Museu na Croácia reúne objetos de relacionamentos terminados

Do UOL, em São Paulo

14/02/2012 08h46

Enquanto os americanos celebram o Valentine's Day, o dia dos namorados nos Estados Unidos, na Europa um museu abriu espaço para preservar a memória de relacionamento que chegaram ao fim.

  • Darko Bandic/AP
  • Darko Bandic/AP

    Gnomo e cinta-liga expostos no Museu dos Relacionamentos Terminados, na Croácia

Para quem acha que vai encontrar cartas com juras de amor, alianças e presentes carinhos engana-se. Entre os destaques do museu estão um gnomo atingido por um carro durante um término nada tranquilo entre um casal, um vestido de noiva de um casamento que deu errado (ok, esse até que é fofo), e um machado usado para destruir móveis domésticos. E esses são só para citar alguns.

Cada objeto é acompanhado de um bilhete do dono, explicando a sua relação com ele, datas e localização. Claro, tudo anonimamente.

Curiosamente, o museu localizado em Zagreb, na capital croata, recebe o dobro de visitas no Valentine's Day.

"Os objetos que estão expostos aqui representam todos os estágios de um término de relacionamento... e como as pessoas superam o amor", disse Drazen Grubisic, designer e um dos fundadores do museu ao lado da artista Olinka Vistica. "Podemos dizer que é um museu do amor, só que ao contrário", completa ele.

O museu abriu as portas em 2010 justamente após a separação e Grubisic de Olinka. Segundo os dois, eles se viram sem saber o que fazer quando tiveram que separar os móveis e objetos da casa que dividiam. Como eles não quiseram jogar nada fora, decidiram montar um museu.

Algumas descrições são hilárias. O bilhete ao lado de uma cinta-liga, por exemplo, diz: "Eu nunca a usei. Talvez a relação tivesse durado mais se eu tivesse usado".

Ou ainda, o bilhete ao lado de uma prótese de uma perna: "Em um hospital de Zagreb eu conheci uma jovem e ambiciosa funcionária do serviço social. Quando ela me ajudou a obter alguns materiais, que eu precisava já que sou um veterano inválido, o amor nasceu. A prótese durou mais do que nosso amor. Era feita de um material melhor".

  • Darko Bandic/AP

    Machado usado por uma mulher para destruir móveis do ex, é exposto
    no Museu dos Relacionamentos Terminados, na Croácia

Há ainda o duende que aparece com o rosto desfigurado após ter sido jogado pela mulher no carro do marido quando este foi embora de casa.

No texto que acompanha um frisbee azul lê-se: "Querida, se você tiver a ideia ridícula de andar em uma instituição cultural como um museu pela primeira vez em sua vida, você vai lembrar de mim".

Os objetos são enviados de diferentes partes do mundo, como Manila, Londres e Cingapura.

Sobre a utilidade do museu, Grubisic diz que é manter vivas as boas lembranças - embora esses objetos não tragam bem a ideia de felicidade aos seus donos.

"Talvez em algum momento da sua vida você vai querer lembrar dos bons momentos do seu relacionamento", diz ele, que acredita que para os doadores do museu, deixar seus objetos ali é quase terapêutico.

"Eles podem seguir em frente. E também mostram que pelo menos uma coisa é universal: todos nós temos o coração partido pelo menos uma vez". As informações são da Associated Press.

Tabloide