PUBLICIDADE
Topo

Tabloide

17 coisas que a gente quer que existam em 2045

2015 não é como De Volta para o Futuro imaginou; veja paródias

UOL Notícias

Do UOL, em São Paulo

21/10/2015 06h00

Foi muita ousadia de “De Volta Para o Futuro 2” prever como seria o futuro em 2015, 26 anos depois de o filme ter sido produzido. Ainda assim, o diretor Robert Zemeckis e o roteirista Bob Gale acertaram muitas das tecnologias previstas, errando tantas outras.

Algumas dessas tranqueiras –como o hoverboard, as roupas autoajustáveis (e autossecáveis) e os cadarços que se amarram sozinhos– continuam na nossa lista de desejos que os cientistas ainda não conseguiram suprir.

Então vamos aumentar o prazo e, como retratado no filme, imaginemos 30 anos para a frente. O que a gente quer que exista para que o ano de 2045 seja mais prático e agradável? Faremos nossa lista de pedidos para os cientistas:

Teletransporte - Mesmo com muita tecnologia, o universo de "Star Wars" não foi capaz de reproduzir um dos desejos mais antigos dos cientistas e curiosos em geral: o teletransporte. Já "Star Trek" resolveu essa questão com transportadores que ficam dentro das naves da série. Uma das frases mais conhecidas do Capitão Kirk é justamente o comando ao personagem Scotty para teletransportá-lo - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Máquina de teletransporte – Talvez esse seja nosso maior desejo. Deve ser difícil chegar a essa tecnologia, mas… pense, McFly, pense. Vai economizar, tempo, dinheiro, tudo.

Dispositivo que nos faça voar – Não precisa ser carro, e nem necessariamente um hoverboard (mas seria legal também). Século 21 e ainda dependemos de aviões, helicópteros e coisas perigosas como asa-delta para voar. Não dá para simplesmente colocar um jato propulsor nas costas e sair voando nós mesmos, como o super-herói Rocketeer?

Viagens espaciais práticas e baratas – Ok, já tem alguns civis bilionários passeando por aí em naves espaciais, mas queremos um negócio mais organizado, rápido (sem essa de demorar vários meses para chegar a Marte –ninguém tem esse tempo todo de férias) e, principalmente, barato. Deem um jeito.

Viajantes poderão chegar mais perto das estrelas conforme multiplicam-se projetos de turismo espacial - ©1971yes/shutterstock.com - ©1971yes/shutterstock.com
Imagem: ©1971yes/shutterstock.com

Banheiro, carros e guarda-chuvas portáteis – Como assim portáteis? Bom, é só eles terem o poder de se condensar a um ponto em que caibam na carteira. A física já não está chegando perto disso?

Ar-condicionado vestível – Apenas para dias de muito calor, mas seria realmente útil em alguns lugares do Brasil. E que tenha um design bacana, claro. Pra postar no Instagram como "look do dia".

Doces e comidas gostosas que não engordem. Ou até emagreçam – A gente gosta tanto de um chocolate, um sorvete, uma comidinha mais gordurosa… mas sempre sentindo culpa porque, afinal, vai nos fazer engordar. Mudem a composição, sei lá, mas tirem esse problema da nossa frente.

Bebidas antirressaca – Vale o mesmo raciocínio. Não dá para cortar a ressaca de um jeito mais eficiente do que digestivos, cafés e analgésicos?

USP vai entregar pílula contra câncer pelo correio - iStock - iStock
Imagem: iStock

Superpílula que evita doenças (e cumpra o papel de academia) – Vai ficar complicado para a indústria farmacêutica, mas pensa só a economia em hospitais, saúde pública, essas coisas todas. E sim, que já faça logo o papel de academia e dê aquela definida no corpo pra gente poupar esforço.

Scanner de doenças – Uma alternativa ao item acima, que evitaria toda e qualquer coleta de sangue, urina e fluidos corporais em geral na hora de fazer exames. Passa na máquina –como os detectores de metal de aeroporto– e ele já te dá o diagnóstico completo. Que sonho para o Editor do UOL Tabloide que morre de medo de agulhas!

Biometria substituindo documentos e cartões – Que aposente todos os nossos documentos pessoais e nos permita pagar qualquer coisa usando apenas a retina ou as digitais. Daria uma bela agilizada nas filas de caixa, sem dúvida.

Mulher colocando lente de contato - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Lente de contato que nos conecte ao cérebro – E, assim, ela entenderia o que você quer ver na internet ou os comandos que você deseja para controlar o ambiente externo. Apesar que lente de contato incomoda um pouco, e não é todo mundo que consegue colocar no olho. Mas já seria um começo.

Tradutor universal portátil (inclusive de animais) – Você consegue entender e ser entendido em qualquer lugar do mundo e finalmente terá plena compreensão sobre o que o seu bichinho está comunicando. Mas será que a gente gostaria de ouvir o que eles têm a dizer? E se eles começarem a reclamar muito? Bom, vale o teste.

Localizador de chaves e controle remoto – Isso é algo que já deveria existir há muito mais tempo. Apesar que alguns itens aqui da lista, como a biometria e a lente superinteligente, podem inutilizar tanto as chaves quanto o controle remoto. Mas fica aí como plano B.

Neutralizador de cheiros – Imagine um dispositivo discreto que pudesse neutralizar o ambiente contra “cheiros estranhos” –acho que não precisamos especificar quais. Daria uma bela aliviada no desconforto.

23.set.2015 - As impressoras 3D revolucionaram o campo da tecnologia e atualmente já são usadas até para ajudar na construção de casas. O que ninguém previu é que essas máquinas fossem capazes de nos ajudar na cozinha. As impressoras ficaram mais doces do que nunca e são capazes de produzir balas de gomas. Controle as crianças e veja a primeira impressora 3D de balas de goma do mundo que foi criada em Berlim, na Alemanha - Divulgação/ Magic Candy Factory - Divulgação/ Magic Candy Factory
Imagem: Divulgação/ Magic Candy Factory

Impressora 3D recicladora – Coloque um objeto quebrado na máquina, ela faz toda a leitura e imprime um novo –ou o velho, consertado. Pode servir para lavar roupas e louças sujas, também –é só imprimir pratos e camisetas novas.

Eletricidade e internet disponíveis no ar – Muito legal o avanço wi-fi e a coisa toda, mas bem que a internet já poderia estar por aí no ar, né? Em qualquer lugar mesmo, sem precisar de uma fonte que a alimente. Quanto à eletricidade… até hoje precisamos prender um fio na parede para que o objeto (mesmo as baterias portáteis) carregue. Não é uma tecnologia velha demais, não?

5. Trilogia "De Volta Para o Futuro" (1985, 1989 e 1990) - Divulgação/Universal Pictures - Divulgação/Universal Pictures
Imagem: Divulgação/Universal Pictures
 

De Volta Para o Futuro 4 – Não sei como, mas dá pra dar um jeito. Já estamos esperando há 25 anos por uma sequência, uma ‘prequel’ (quando Doc e Marty se conhecem, por exemplo), uma animação em longa-metragem, sei lá… qualquer coisa que estenda uma história que, 30 anos depois do primeiro filme, a gente não consegue deixar de lado.

E você, qual sua sugestão? Mande sua contribuição aí nos comentários, que será devidamente analisada pela Comissão do Futuro.

Tabloide