Indonésio que diz ter nascido em 1870, há 145 anos, só quer morrer

Da EFE

Em Bancoc

  • Reprodução

    O indonésio Sodimejo tem seu túmulo preparado desde 1992

    O indonésio Sodimejo tem seu túmulo preparado desde 1992

Um indonésio chamado Sodimejo, um só nome como muitos de seus compatriotas, assegura que nasceu no dia 31 de dezembro de 1870 em Sragen, uma região oriental da província de Java Central, e como prova apresenta seu documento nacional de identidade, informou hoje a imprensa local.

Se for confirmado oficialmente sua data de nascimento, o que seria a pessoa mais velha do mundo só deseja aos 145 anos de idade uma coisa: morrer, segundo o jornal "Republika".

"Eu só quero morrer", assegurou Sodimejo, conhecido como Mbath Gotho, que há três meses não pode se movimentar, precisa de ajuda para alimentação e asseio, e sua única distração, além de seus pensamentos, é o rádio.

A vista não permite a este javanês assistir televisão. Ele nasceu no ano seguinte da inauguração do Canal de Suez e no mesmo ano em que se aboliu na Indonésia o sistema de cultivos forçados, pelo qual os camponeses eram obrigados a trabalhar em plantações do governo colonial holandês dois meses por ano.

Sodimejo nasceu quando ainda existiam as Índias Orientais Holandesas, viveu o despertar nacional, a Segunda Guerra Mundial, a independência (1945), a era Sukarno (1945-1965), o regime de Suharto (1967-1998) e a nova etapa democrática.

O possivelmente homem mais velho do mundo tem seu túmulo preparado desde 1992.

Segundo o Guinness World Records, o homem mais velho do mundo ainda vivo é Israel Kristal, de Haifa, que nasceu na Polônia em 15 de setembro de 1903.

Idosos separados por casas de repouso emocionam Canadá

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos