Justiça proíbe garanhão, pai de nove, de procriar nos Estados Unidos

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução

    Corey Curtis, 44, que teve nove filhos com seis mulheres

    Corey Curtis, 44, que teve nove filhos com seis mulheres

A Justiça dos Estados Unidos ordenou que um homem pare de procriar.

O caso é que Corey Curtis, 44, que mora na cidade de Racine, no Estado de Wisconsin (EUA), não deve mais ter filhos até que possa apoiar financeiramente seus nove filhos, que teve com seis mulheres diferentes.

O juiz Tim Boyle, da corte do condado de Racine, sentenciou Curtis a essa rara punição como condição para liberdade condicional de três anos por não pagar US$ 50 mil (cerca de R$ 100 mil) em apoio às crianças e mais US$ 40 mil (cerca de R$ 80 mil) em juros.

"O senso comum diz que você não deve ter filhos se não pode sustentá-los", disse Boyle. "Vou fazer disso uma condição para a liberdade condicional".

Registros apontam que Curtis já foi preso diversas vezes por falta de pagamento de pensão alimentícia nos últimos 11 anos.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos