PUBLICIDADE
Topo

Operação Lava Jato

Esse conteúdo é antigo

Moro parabeniza Dallagnol por 'dedicação' e exalta Lava Jato de Curitiba

"É inegável o mérito de seu esforço e integridade individual", escreveu Moro sobre Dallagnol - Ueslei Marcelino/Reuters
"É inegável o mérito de seu esforço e integridade individual", escreveu Moro sobre Dallagnol Imagem: Ueslei Marcelino/Reuters

Do UOL, em São Paulo

01/09/2020 14h37Atualizada em 01/09/2020 14h50

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, parabenizou o procurador da República, Deltan Dallagnol, pelos seis anos de trabalho na força-tarefa da Operação Laja Jato em Curitiba (PR). Em nota, ex-juiz disse ser "inegável" o mérito do esforço de Dallagnol no grupo e torcer para que o trabalho possa prosseguir, mesmo sem o procurador.

"Parabenizo o procurador da República, Deltan Dallagnol, pela dedicação à frente, por seis anos, da força-tarefa da Lava Jato do MPF [Ministério Público Federal] em Curitiba, trabalho que alcançou resultados sem paralelo no combate à corrupção no Brasil. Embora o trabalho seja institucional, é inegável o mérito de seu esforço e integridade individual", escreveu Moro.

Mais cedo, Dallagnol publicou um vídeo para confirmar a decisão de deixar a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. O procurador sai da posição de coordenador da equipe de investigadores para se dedicar ao tratamento médico da filha de 1 ano e 10 meses.

"Identificamos que ela passou a ter uma série de sinais de regressão em seu desenvolvimento. Por exemplo, parou de falar algumas palavras que já falava, parou de olhar para a gente quanto chamávamos e parou de olhar nos nossos olhos. Se você tem bebês, fique atento aos sinais. No nosso caso, os médicos já levantaram suspeitas para um diagnóstico que ainda vai demorar nove semanas", explicou.

Após o anúncio, a força-tarefa de Curitiba divulgou uma nota exaltando o trabalho de Dallagnol, feito, segundo o grupo, "com retidão, denodo e esmero, reunindo raras qualidades técnicas e pessoais".

A liderança exercida foi fundamental para todos os resultados que a operação Lava Jato alcançou, e os valores que inspirou certamente continuarão a nortear a atuação dos demais membros da força-tarefa, que prosseguem no caso.

O procurador será substituído pelo procurador Alessandro Oliveira, que ficará responsável pelos processos em Curitiba. O ex-coordenador, por sua vez, assumirá as funções antigas de seu substituto. Segundo a força-tarefa, Oliveira "é membro com maior antiguidade na Procuradoria da República do Paraná a manifestar interesse e disponibilidade para coordenar os trabalhos".

Operação Lava Jato