Topo

Operação Lava Jato


"Maioria das palestras é gratuita", diz Deltan após divulgação de mensagens

07.jul.2019 - O procurador Deltan Dallagnol  - Fernando Frazão/Agência Brasil
07.jul.2019 - O procurador Deltan Dallagnol Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

23/08/2019 09h39

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, disse hoje que a maioria das palestras que dá para divulgar "a causa anticorrupção" é gratuita e destacou que a atividade é permitida a qualquer procurador.

Reportagem publicada hoje pela Folha de S. Paulo apontou que as palestras remuneradas dele passaram por mudanças contratuais para deixar de ter a filantropia como principal destino dos valores.

Segundo diálogos e documentos obtidos pelo The Intercept Brasil, Deltan arrecadou ao menos R$ 580 mil a partir de 2017 ao passar a focar no meio empresarial.

"Venho fazendo palestras nos últimos anos para divulgar a causa anticorrupção. Essa é uma atividade permitida a qualquer procurador, não só a mim. A maioria das palestras é gratuita", escreveu ele no Twitter nesta manhã.

Segundo o procurador, no último ano, ele fez 34 palestras gratuitas e "a cada dez delas, sete foram prestadas em fins de semana, feriados, férias, folgas ou à noite".

De acordo com a reportagem, o total arrecadado com as palestras a partir do início da operação passou de R$ 1 milhão caso sejam somadas as quantias que ele também destinou para instituições filantrópicas.

"No caso de palestras remuneradas - por uma escolha pessoa, que não era obrigatória - decidi doar mais da metade dos valores que recebi para várias instituições filantrópicas que fazem um trabalho reconhecido para a sociedade. Está tudo declarado em meu imposto de renda e foi feito dentro da legalidade", finalizou.

Mais Operação Lava Jato