Topo

CarnaUOL

Ricky Hiraoka


Os segredos de Beto Pacheco: o relações-públicas mais bombado do Brasil

Divulgação
Desde o ano passado, Beto assina a lista de convidados do Camarote CarnaUOL N1 Imagem: Divulgação
Ricky Hiraoka

Formado em jornalismo pela USP e pós-graduado em roteiro pela FAAP, Ricky Hiraoka foi colunista social na revista VEJA SÃO PAULO e na L'Officiel, colaborador de títulos como Glamour, Estilo e Boa Forma e apresentador da TV Marie Claire. Como roteirista, escreveu as séries Z4 (SBT/Disney), Eu, Ela e Um Milhão de Seguidores (Multishow), alem do reality show Fábrica de Casamentos (SBT/Discovery) e o humorístico Ceará Fora da Casinha (Multishow).

2019-02-28T12:19:53

28/02/2019 12h19

Pergunte sobre Beto Pacheco a qualquer celebridade global, influencer ou membro do high society paulistano e eles responderão: "Adoro o Betinho!" Entre os íntimos e entre aqueles que forçam a intimidade por que adorariam fazer parte desse círculo, Beto é sempre tratado no diminutivo. A verdade é que de inho Beto não tem nada. A carreira do relações-públicas mais bombado do Brasil é marcada pelo superlativo. Beto faz mais de 90 eventos por ano e atende marcas de luxo como Valentino e Dolce e Gabbana. Além disso, ele comanda as festas mais disputadas de São Paulo, como Baile da Vogue e o Gala do Amfar.

Desde o ano passado, Beto também assina a lista de convidados do Camarote CarnaUOL N1. O relações-públicas chegou marcando presença e promovendo transformações no mailing VIP do espaço. "Sempre achei que para o camarote sobreviver, ele precisava entrar num calendário mundial de festas. Por isso, dei ideia de trazer as top models Adriana Lima e Laís Ribeiro e outras angels da Victoria's Secret", revela. Beto conta que todo ano costuma viajar julho e agosto para Europa, onde encontra amigos que vão ao Burning man, ao Coachella, e às festas mais exclusivas de Ibiza e Mykonos, e que, em 2018, foi o primeiro ano que todos estavam falando do camarote e do Carnaval do Rio. "Isso aconteceu por terem visto as fotos no Instagram da Adriana Lima e Laís Ribeiro. Elas têm seguidores no mundo todo e isso ajudou a repercutir o projeto lá fora!"

Outro passo para internacionalizar o Camarote CarnaUOL N1 foi a presença de Diplo em 2018. Foi graças às conexões de Beto que ele conseguiu levar o DJ como convidado. "Ele ficou lá por meia hora, porque tinha que se apresentar num festival, mas adorou tudo que viu", conta. Diplo gostou tanto do Carnaval que topou ser uma das atrações do Camarote CarnaUOL N1 deste ano. "Além de ser caro, Diplo tem uma agenda disputada. Se você tem um relacionamento, você consegue abaixar o valor", conta Beto. "A presença de Diplo já é um aval para as pessoas lá de fora se interessarem mais pelo camarote."

Transitando em várias turmas, Beto faz questão de diversificar os convidados do Camarote CarnaUOL N1 para que ele fique conhecido em diferentes mundos. "Ano passado, levei uma galera das artes, como Vik Muniz e Os Gêmeos, tinha uma turma da moda também", recorda. "As pessoas ficam muito focadas em convidar globais para dar notícia, mas se esquecem de que é importante ter gente de outras áreas para que a mensagem se espalhe em diversas frentes."

Apesar das evidências, Beto nega o título de maior relações-públicas do Brasil. Ele prefere se ver como um profissional apaixonado pelo que faz. "O segredo do meu sucesso é que converso com todos independentemente de quem sejam. A gente não sabe onde as pessoas estarão no futuro, então, trato todos com respeito e consideração sempre", afirma. "Também não me meto em fofoca. As pessoas me contam as coisas e guardo para mim. Não tomo partido de ninguém quando há brigas ou divórcios. Há quem prefira agradar quem é mais famoso em situações de conflito, mas eu gosto de ser legal e respeitar todo."

Para quem quer melhorar as habilidades em relacionamento, Beto dá uma dica: "Não tenha pressa para conhecer as pessoas, nem force amizade. Isso transparece", diz. "Levei oito anos para ser amigo de Naomi Campbell, por exemplo".