Topo

CarnaUOL

Ricky Hiraoka


Chiquinho Scarpa: "As escolas de samba não devem receber verba pública"

Cláudio Augusto/Brazil News
Chiquinho Scarpa e sua namorada Luana Risério: "Bailes com gente bonita e bem vestida ficaram no passado" Imagem: Cláudio Augusto/Brazil News
Ricky Hiraoka

Formado em jornalismo pela USP e pós-graduado em roteiro pela FAAP, Ricky Hiraoka foi colunista social na revista VEJA SÃO PAULO e na L'Officiel, colaborador de títulos como Glamour, Estilo e Boa Forma e apresentador da TV Marie Claire. Como roteirista, escreveu as séries Z4 (SBT/Disney), Eu, Ela e Um Milhão de Seguidores (Multishow), alem do reality show Fábrica de Casamentos (SBT/Discovery) e o humorístico Ceará Fora da Casinha (Multishow).

2019-03-08T22:34:59

08/03/2019 22h34

Locomotiva social dos anos 1980, Chiquinho Scarpa acredita que o glamour do Carnaval ficou no passado. "Aqueles bailes maravilhosos com gente bonita e bem-vestida não existem mais", decreta. "Nem o Baile da Vogue, que todo mundo fala, tem o brilho de antigamente."

Chiquinho, que acompanhou toda a polêmica em torno da edição deste do Baile da Vogue lamenta o ocorrido. "Aquilo tudo foi um grande mal entendido. Ninguém pode achar que Nizan ou Donata são preconceituosos. Eles levam o nome da Bahia e dos baianos mundo afora", defende. 

Presença certa no Camarote Bar Brahma, Chiquinho diz que os desfiles das escolas de samba de São Paulo melhoraram a olhos vistos. "Cada ano, o espetáculo é mais bonito, mas acho que as escolas não devem receber verba pública", afirma. "Quem precisa bancar é a iniciativa privada como aconteceu com a Mancha Verde, que foi patrocinada pela Crefisa."

Chiquinho conta que várias agremiações já o procuraram interessadas em transformar sua vida em samba enredo. "Sempre recuso, pois sou muito moço para receber uma homenagem dessa", diz ele, que tem 67 anos declarados.

Quando chegar o dia de ser homenageado, Chiquinho garante que tem samba no pé para atravessar o Anhembi. "Sei dançar samba desde criança, quando me fantasiava no Carnaval e usava uma pistola para atirar lanca-perfume nos olhos das pessoas."