Topo

Frente fria muda o tempo e traz chuva para São Paulo nesta sexta-feira

Do UOL, em São Paulo

19/07/2013 15h20Atualizada em 19/07/2013 15h41

Esta sexta-feira (19) registrou uma mudança brusca de temperatura em São Paulo, com os termômetros marcando cerca de 16ºC na capital paulista. A propagação de uma frente fria provoca o aumento de nuvens no decorrer do dia. No começo da tarde, ocorrem chuvas de leves a moderadas na cidade. Na última quinta-feira (18), a temperatura máxima foi de 26ºC.

De acordo com imagens de radar do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), as precipitações acontecem nas zonas norte, central, oeste, sul e nas marginais, com rápido deslocamento para as zonas leste e sudeste e regiões de Guarulhos e do ABC.

Por conta disso, segundo as estações meteorológicas automáticas do CGE, os termômetros registraram uma queda de cinco a seis graus nas últimas três horas. Segundo os aeroportos, as rajadas de vento nos aeroportos de Congonhas e no Campo de Marte chegaram a 39 km/h.

A previsão é que o tempo permaneça instável, porém, a chuva deve diminuir até o início da noite. A temperatura segue em declínio e a sensação de frio aumenta por conta dos ventos. Há potencial para rajadas de vento, trovoadas e alagamentos. A máxima do dia atinge os 22ºC nesta sexta.

A formação de uma área de baixa pressão atmosférica mantém o tempo instável nos próximos dias. O sábado (20) começa com céu nublado e algumas aberturas de sol. A partir da tarde, acontecem pancadas de chuva de fraca a moderada intensidade. Os termômetros oscilam entre a mínima de 15ºC e a máxima de 23ºC.

No domingo (21), uma nova frente fria se forma entre os Estados do Paraná e de São Paulo. Este sistema vai causar chuvas intermitentes. A temperatura permanece estável. A mínima fica em 16ºC e a máxima, 22ºC, mas os ventos devem aumentar a sensação de frio no fim de semana.

Resto do país

 De acordo com a Somar Meteorologia, a chuva vai atingir Norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Volta a chover também em grande parte do Mato Grosso do Sul e em pontos isolados da metade Sul de Goiás e do Mato Grosso.

Embora os volumes acumulados sejam baixos, sobre o Estado sul-matogrossense, a chuva pode vir acompanhada de descargas elétricas, eventuais quedas de granizo e ventos fortes, além de temporais localizados sobre o Sul do Estado. 

No Nordeste as ondas de leste trazem umidade do oceano e causam pancadas de chuva em praticamente todo o litoral. Na Região Norte as instabilidades tropicais ainda causam pancadas de chuva no norte do Amazonas, do Pará e do Amapá, além de Roraima. (Com informações do Jornal do Tempo)

Meio Ambiente