Topo

Treze tartarugas são encontradas mortas no litoral entre o Maranhão e Piauí

Aliny Gama

Do UOL, em Maceió

2013-12-18T18:34:03

18/12/2013 18h34

Equipes do projeto Biomade (Biodiversidade Marinha do Delta), que faz monitoramento da biodiversidade marinha na Apa (Área de Proteção Ambiental) do Delta do Parnaíba, localizada entre os Estados do Maranhão e do Piauí, encontraram 13 tartarugas marinhas mortas no litoral no sábado (14).

Os animais estavam em estado avançado de decomposição e são da espécie Chelonia mydas, conhecida como tartaruga-verde. As tartarugas encontradas mortas pesam até 200 quilos.

Segundo o Biomade, os animais podem ter morrido devido a causas não naturais, vítimas de ações humanas. “Esta espécie é muito vulnerável as ações humanas tendo em vista que assume hábitos costeiros, ficando mais suscetível aos fatores que comprometem a sua sobrevivência, como: colisão com barco, emalhe com redes de pesca, poluição dos mares e ingestão de resíduos”, informou o coordenador do Biomade, Mário Neto.

As 13 tartarugas mortas foram encontradas durante o monitoramento da área do litoral do Piauí a Ilha dos Poldros (MA), num percurso de 78km de praia.

O Biomade explicou que as tartarugas marinhas refletem as variações ecológicas espaciais e temporais do ambiente em que vivem, assim, as tornando “boas candidatas a ‘sentinelas’ das mudanças no ambiente marinho.”

Os animais foram enterrados na praia. Biólogos coletaram material para ser analisado e assim consigam informações sobre biológicas para as propostas de conservação e manejo das espécies do ambiente.

O monitoramento de animais marinhos na Apa do Delta do Parnaíba vem ocorrendo desde o ano de 2011.

Baleia encalhada

No último dia 9, uma baleia cachalote (Physeter macrocephalus) foi encontrada encalhada e morta na praia da Pedra do Sal, litoral de Parnaíba (a 340km de Teresina). O animal tinha 6,5 m de comprimento e era de idade juvenil.

Segundo o Biomade, a cachalote é um animal pode atingir 15 ou 18 metros de comprimento quando adulto. A baleia foi enterrada na praia com ajuda de uma retroescavadeira.

“O encalhe de animais ocorre principalmente quando estão doentes, com infecções, podem estar intoxicados, desorientados ou até mesmo fugindo de predadores”, informou o Biomade.

Mais Meio Ambiente